sexta-feira, agosto 31, 2007

No meio da cidade...

Acho que já vi as coisas mais estranhas na nossa cidade... Ontem, ia eu no autocarro, a caminho da estação de Benfica, quando, de repente, nuns prédios junto ao edifício do Círculo de Leitores, vejo um grupo de ciganos. Até aqui nada de especial... Porém, o grupo de ciganos não era um simples grupo, ou melhor, não estava simplesmente reunido para a converseta (tão típica no final de um dia de trabalho). Quando olhei melhor, reparei no insólito: o grupo tinha puxado (de dentro do prédio, presumo) uma mesa e umas quantas cadeiras, onde petiscavam prazeirosamente. Ali estavam eles, no meio da cidade, como se nada fosse, indiferentes aos olhares e às opiniões de quem passava. Tivéssemos todos este à-vontade... Estranhei o comportamento, mas, pelo menos, eles estavam-se a divertir a valer.

14 comentários:

Falta-nos a espontaneidade e pensar menos, no que os outros vão pensar, sobre os nossos actos.

Os ciganos são completos!
Já sabias que no Barreiro, nuns prédios de realojamento que lhes deram, enfiaram um burro dentro do apartamento?
:|
O burro subiu as escadas bem, mas e para descer quando o quiseram tirar de lá?!?
Advinha o que tiveram de fazer...
Iss mesmo! Mataram o animal dentro do apartamento.
Isto foi-me contado por uma senhora que mora perto deles e que trabalha nos CTT aqui perto...

LOL!!!!!
Admira-me que tenhas estranhado!
Os ciganos acampam nos lugares mais insólitos.
Quando estagiei no hospital, costumavam acampar à porta da urgência.
Havia umas àrvores e um pedacinho de terra, e eles lá iam, de mesa, tenda, cadeiras, lancheiras, esperar pelo parente que estava na urgência!
:D

definitivamente estranho!!

Haja alegria!!!

É assim mesmo, a sobrevivência no seu estado puro. Os ciganos são mesmo assim, sem pudores!

Cumprimentos.

Que fixe!!!

Já não sou a única, sabes que na zona de Belém no memorial aos ex-combatentes os ciganos costumavam abancar e os pequenitos faziam do espaço a sua piscina privada.

Bêjos

Para quem não sabe este é o verdadeiro espirito canoisto

É pena a foto não ter nada a ver com a história! Há com cada palerma.

Pois realmente a foto não tem nada ver, poucos saberemos porque!!! e felizmente ja falta pouco para a malta se começar a juntar por ai debaixo de pontes e coretos.

Toca a acelarar

sierradelta :)

...quem viu precisa de um bom par de oculos tipo fundo de garrafa...com pele branca,devem ser ciganos do artico ou a agua dos rios bravos deve ter lixivia!que tótó...abre os olhos men!!!OZABRE

Durante este meus quarenta e picos anos de vida, tenho visto, ouvido e lido coisas verdadeiramente hilariantes, mas esta ultrapassa qualquer marca.

Só um aparte: Se tivesses com atenção, tinhas reparado na ausência dos burros, animais de carga supostamente utilizados por esse nobre povo apelidado de ciganos, nas suas deslocações de terra em terra.

A explicação é simples: É que nós usamos kayaks.

Mas é claro, era preciso estar com muita atenção.

Coitadinha...

Tens assim tanta apontaria a catalogar as pessoas, ou foi só um dãããã momentaneo?

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.